quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Ai, como dói!

se dódi eu não sei. E nem sei por que homem coça o saco. Mas dá um chutinho lá!
─Olá! ─diz alguém entrando na sala.
Daniel olha para a pessoa e não a reconhece.
─Não acredito! Você não está me reconhecendo?
─Não, sinceramnte. ─Daniel olha-a mais um pouco.
E olha ao redor em busca de pistas. Alguns colegas conversando entre si. Um amigo bem ao lado olhando atentamente a garota sem perder nenhum detalhe.
─Então deve se lembrar da minha mão. E da minha calcinha. Era branca com babado.
─AH! Agora eu lembro de você. Vocêé a garota da minisaia.
Um tapa muito forte ecoa pela sala trazendo a atenção de todos. Por sorte, ou falta de força, os dentes dele permaneceram na boca.
─O que eu fiz?
─Pra começo de conversa, esqueceu meu nome. Que, por acaso você sussurrou no meu ouvido enquanto estavamos dançando juntos. Eu achava que você era diferente dos outros.
─É só por isso? Me diz seu nome e eu nunca mais vou esquecer. Por acaso a gente transou? ─ele pergunta com um tom um tanto inoscente.
A resposta é um chute bem no lugar ao qual ele tinha perguntado se usou.
─Responde sua pergunta?
A dor é tão insuportável pra ele que ele deita no chão quase desmaiando.
─Da próxima vez se lembre de mim.
─E qual é o seu nome? ─Pergunta ainda gemendo de dor.
─Não é da sua conta. ─Ela se vira pra porta se preparando para sair.
─Não é da sua conta, por que você está tão irritada? ─continua gemendo.
Ela se vira e chuta ele, de novo. Depois se vira e atravessa a porta.
─Essa foi por que eu quiz. Tchau.
E vai embora. Ele continua ali gemendo de dor até o amigo dele ir ajudar.


Paro por aqui. Precisava bater em alguém.
PS.: Crianças, não façam isso em casa.
PS2.: Sexo seguro. Use camisinha. Evitem filhos, evitem aborto, e evitem doenças.
PS3.: É pra constar o último playstation lançado. Tchau.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Selecione outra página.
=>

Viaje pelas tags do blog: