sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Diálogo do ódio

Esta gostosa é muito melhor do que qualquer outra pessoa e Ela é má. Nina Williams
─Quero que você me leve amanhã. ─diz uma voz feminina.
─Não. ─diz uma voz masculina.
─Então me esquece. ─Diz a voz feminina.
─Não vou te esquecer.
─Então vai pro inferno.
─O que você quer?
─Sou sua namorada ou uma garota qualquer que você pega na rua?
─Qual a diferença?
A garota pega um taco de beisebol e uma coisa mais curta. Ela ataca com a coisa mais curta. O cara se defnde e quase revida. Só que ela é mais esperta e, enquanto ela ataca, ela segura o objeto e enfia o taco nos ovos dele com toda vontade. Ela sai levando o objeto estranho. E retorna empunha o taco.
─Eu só quero que você me respeite. ─Ela dá uma tacada na cabeça dele.
Ele geme mais alto. A cada tacada o gemido aumenta.
─Fecha a boca! Se gritar eu arrebento os seus ovos e depois frito o seu saco e dou pra você comer. Está me entendendo? E não fale uma única palavra. ─Ela termina com outra tacada nos ovos. ─Rafael, se você tivesse um pouco de vergonha na cara você me levaria. Diria para todos os seus amigos que eu sou sua namorada. ─Ela para de atacar. ─Ou se fosse um bom namorado ou sei lá o que, você me largaria para viver o seu solteiriso e depois retornaria pedindo perdão.
─Ai!
─EU MANDEI FECHAR A BOCA! ─Ela dá outra tacada no saco com muito mais força. ─Se quer ter sua vida de solteiro vai embora e me deixa em paz. Já se quer me agredir me diz que aí eu trago minhas amiguinhas todas que você já conhece e fazemos uma orgia com direitos a todos estes brinquedos. Entretanto, Rafael, este taco não vai bater no seu saco. Ele vai entrar totalmente no olho do seu rabo. Está me entendendo?
Ela faz uma pausa. E espera uma resposta.
─Eu perguntei: Está me entendendo? ─Ela ameaça com o taco.
─Sim, eu estou entendendo sim. ─ele parece um tanto amedrontado. Pra não dizer totalmente (ha ha ha ha...).
─Ótimo. E para que se lembre... ─Ele começa a tremer de medo. ─Calma, não vou fazer mais nada do tipo. ─Ele relaxa. Ela chuta os ovos dele com toda força.
Ele grita até o ponto de abrir um buraco em cada canto da boca. Ela vai para a porta e deixa ele lá gritando de dor.
─Fica aí bonitinho. Eu aviso que você não pode ir. Ela entra no banheiro. E ele continua gritando.


Paro por aqui...
________________________________
P.S.: cuidado com o que deseja. J'adore vous tous.
P.S.2: Rafael, desculpa. Foi por que foi o primeiro nome na cabeça. (na verdade foi o segundo. O outro nome é um tanto conhecido pelo meu círculo). Posso fazer uma retratação depois, se desejar. Vale para qualquer Rafael que esteja lendo.
P.S.3: Não senti. Mesmo em imaginação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Selecione outra página.
=>

Viaje pelas tags do blog: