quinta-feira, 9 de setembro de 2010

diário ─ capítulo 19

Parte 01 ─ Manhã do dia 09/09/2010


Bom dia, Ramos. Hoje eu não se o dia é bom para fazer qualquer coisa que seja. Ontem eu abri um novo blog para dispersar e separar alguns posts de outros. E foi bem divertido fazer isto. Abri um blog de outro serviço para que não batesse com este. No outro blog tenho algumas ferramentas que no blogger eu não tenho, como a opção de uma página pronta já para simplesmente clicar no que quer colocar e pronto.

Mas não queria falar sobre isto. Queria falar sobre outras coisas. Ontem estava de camisa escura com listras claras, calça azul bem escura e all star. além de um um boné azul com uma águia bordada. Estava quase vestido para um enterro, se não fosse pela minha cara de alegria. É como eu disse, eu engano com as cores. Estava de cores muito escuras com uma mochila de cor clara (para combinar com o all star básico e com as listras da camisa) mas estava bem mais alegre do que se estivesse de branco ou colorido. Já pensei até nisso. Se alguém me encontrar vestido totalmente de preto, dos pés ao fio de cabelo, acredite: eu estou muito feliz.

Deveria passar o dia de preto. Mas gosto de dormir com uma camisa preta. E não gosto de andar feito um gótico ou rocker. Gosto de andar de cores claras e leves. Mas prefiro usá-las quando estou deprimido.

Por que da inversão de cores? Dias, claro é quando precisa de luz para espalhar. E escuro é quando se está tão alguma coisa que não precisa mais, como a alegria. Claro espalha, escuro absorve. Não o oposto. Eu gosto de usar deste geito, por que pra mim é bem melhor, me sinto mais livre e mais controlado ao mesmo tempo.

Já imaginou se eu pudesse me descontrolar o tempo todo? Taria ferrado. Não gosto de ser livre. Nem os escravos gostaram de ser livre. Liberdade requer um senso que nem todos tem: o senso de poder. Eu tenho algum poder. Posso modificar a minha vida de acordo com o futuro que eu desejo. E o fiz. Mas não gosto de usar este poder. Outras pessoas tem o senso de liderança. Eu mesmo posso ser líder, mas não posso liderar. Estar à frente é comigo. Quando não é para demonstrar alguma coisa. Se ninguém vai, eu até me atrevo a ir.

Liberdade. Libertée. Fuck you and your liberty. Make me look my destiny. But don't show me who i could be. I been I, no one more, only i. I hate english. And look me now. I writed in english.

Liberdade, na Bahia, o bairro mais negro. Na São Paulo o bairro mais asiático.

Não gosto de liberdade. Gosto de ter obrigações e de receber ordens o tempo todo. Sou da base da pirâmide, sou o pião do xadrez. Não dou ordens, recebo-as.

Assim eu sou! Ah, sim eu sou! Ah sim, eu sou! Ah sim, eu, sou...
Sou Mag para mim, e para mim Marinaldo não passa de um indivíduo que eu nunca conheci. Numa outra página eu falo pra você sobre Marinaldo, quem ele é, se é que ele existe. Há milhares de Marinaldo no mundo. Eu tinha que ser um?


J'adore ton aidée. Je t'adore. Tu comprendes moi. Mais je ne savoir pas comme utiliser cette aidée.
Você me entende muito bem. Me escuta até o fim sem interrromper. Te adoro.

Até mais tarde.

Infos du livre audio - Audiocite.net

Parte 02 ─ de noite


Boa noite, Ramos. Hoje eu passei o dia feliz. Exatamente do jeito que havia dito. Estava com mais cores escuras do que claras exatamente como ontem. Mas estava rindo a toa. E muito. Por que quando eu me visto de cor escura como alguém deprimido eu fico super eufórico e quando visto roupas mais claras eu fico parecendo um velho cansado? Será que eu sou maluco?

Não, eu amo ser normal e amo ser louco. Cometer loucura é normal. Super normal. Ah! mudei de blog e mudei meu blog. Coloquei de fundo uma musiquinha. Não, Dias, não é uma música qualquer. Coloquei uma música que eu gosto. Na verdade é um livro que está em outra língua. Se chama Blanche Neige (Branca de Neve e os sete anões ─ Versão original em francês). Quem entrar no meu blog logo de cara verá um letreiro bem grande escrito: "Magoexodia" e "Diário". Logo depois quem prestar atenção poderá ouvirum Homem de idade dizendo "Blanche Neige, par le frére Grimm". E o livro vai rolando. Fiz outras mudanças no blog. Coisas de gente que gosta do que é novidade mas não sabe ficar quieto.

Hoje minha professora notou que eu cortei o cabelo. Ou melhor que eu raspei a cabeça. Não sei por que falei disto. Já que eu comecei. Ramos, acho muito interessante o jeito como as pessoas se tratam. Por que as pessoas percebem que outras mudaram e nada falam? nada como um "Oi, você cortou o cabelo? Ficou ótimo em você!" pra começar o dia de bem com a vida. Isto me faz lembrar do monte de filmes que assistoem que as mulheresmudam constantemente para agradar a um homem que sequer percebe as mudanças. Mesmo elas sendo tão claras.

Será que as mulheres, todas elas, seriam mais felizes se todo homem tivesse a mínima atenção de elogiar as mudanças pelas quais elas se fazem passar todos os dias para se manter bonitas?
Mas esta é uma pergunta para ser abordada um outro dia. Tchau.


Você me entende tão bem. Como consegue? Eu já não me suportava mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Selecione outra página.
=>

Viaje pelas tags do blog: