sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Diário ─ capítulo 20

parte 01 ─ manhã do dia 10/09/2010



Bom dia, Ramos. Daqui a pouco eu vou sair do meu esconderijo paa ir a faculdade. Por que tão cedo? É que macamos todos as 11 horas da manhã na frente do PAF 3. E como meu esconderijo (casa) fica bem distante da cidade,eu vou ter que sair bem mais cedo do que normalmente eu saio. Mas não faz mal, logo logo não vou ter tanta distância assim da faculdade. O que marcamos? Eu não falei? Ah, é mesmo. Marcamos uma foto novela pra hoje.

Falando em fotonovela... Eu ia de alguma coisa holiwwodiana, mas esqueci.
Ramos, eu já não penso mais em R.... como eu pensava antes. E sem perceber eu falei o nome del aqui em uma das páginas anteriores. Mas o que está escrito está escrito, não vou concertar. E se estiver tão na cara que todo mundo já viu e eu acho que ainda estou enganando alguém: tudo bem, pelo menos eu posso abrir meu coração para el e tentar ser feliz. Mas eu já descobri que é só obsessão. Se fosse amor eu pensaria nel todos os momentos do dia até dormindo.

Gostaria de fazer muitas coisas, das quais depois eu me arrependeria. Não me arrependo de ter feito uma boa parte do que fiz. A todas as outras eu peço desculpe, mas eu já fiz e não posso desfazer. Hoje vou ter aula de Contemporaneidade 2. Vai ser sobre história do Brasil.Eu estou cansado de história, quero saber da minha própria história. Não tô afim de história hoje. Gostariaque o professor se desse conta de que a história está saturada de partes que as pessoas não querem saber.

Ramos, eu gostaria de hoje não assistir a esta aula. Mas pra fazer isso eu precisaria ser um pouco mais do que eu consigo. teria queusar meus impulsos, o que não faço desta forma (preciso de dois caminhos a escolher para usar o impulso, não basta só não querer), e teria que usar minha intição com uma força que eu não tenho.
Poderia simplesmente chegar lá, fazer a fotonovela e depois cair fora. Isto está fora de cogitação, fiz isto uma única vez. Mas, independente de qual seja o fato, se eu estou lá foi por que eu quiz. E por que eu quiz estar lá é que eu devo continuar aguentando até o assunto melhorar, ou até fazer a minha terapia individual e descobrir qual é de fato meu problema.

Ramos, eu gosto tanto quando alguém me ouve de vez em quando. E você me ouve todos os dias. Quero continuar a escrever vocêeternamente. E vou continuar. Você é um dos poucos projetos que eu segui adiante mesmo depois do segundo dia. Ah. Segundo dia. Odeio o segundo dia. Até gosto das segundas feiras. Mas o segundo dia acaba com qualquer plano. Se alguma coisa que eu quero acontece, ela se desfaz no segundo dia como se não tivesse acontecido.

Vou usá-lo como próximo tema da conversa.



Parte 02 ─ de noite



Nesta parte eu gostaria de falar somente sobre os meus casos de segundos dias. Gostaria. Não significa que vou ficar somente nesse tema. Dias, hoje pela manhã eu fiz as fotos junto com uma parte da equipe (a maior parte) e achei bem interessante fazer a fotonovela. Foi muito divertido. Achei que a aula continuaria na história. Odeia história política. Por que a gente precisa saber de coisas que as pessoas fizeram para a população a tempos atrás se isto não resolverá nosso problema de agora? Mas a aula foi bem interessante. De pescuro eu fico mais livre e mais alegre.

Não vou falar sobre segundo dia. Não estou nenhum pouco interessado neste assunto agora. Gostaria que tivesse alguém do meu lado neste momento com que eu pudesse dividir outras coisas. Como histórias idiotas das quais nem lembro direito, ou fatos que aconteceram comigo mas que eu possa dar umna exagerada, outras coisas. Queria um melhor-amigo.

Eu não pretendo revelar onde fica meu esconderijo. Mas vou dar uma dica de como é o lugar onde eu moro. Faz parte do subúrbio da cidade mais negra do mundo fora da África. Que praticamente é outra cidade. Meu canto fica próximo ao parque São bartolomeu. Depois eu dou mais dica.

Sempre depois, talvez quando eu tiver tempo para ficar o dia todo escrevendo sobre tudo. Ou sobre nada.

Vou terminar hoje por aqui. Você me entende muito bem. Je t'adore. J'aime lui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Selecione outra página.
=>

Viaje pelas tags do blog: