segunda-feira, 27 de setembro de 2010

diário2 ─ capítulo 06

Parte 01─ dia 27/09/10 pela manhã


Guten tag, herr Ramos.
hoye yo me gustaria mucho hablarte sobre todos los mios sentimientos. Infelizmente Não tive nenhum de interessante de ontem para hoje. La democracia no és la mejor cosa que se puedes hacer po los mucho miembros de la sociedad. Yo simplesmiente la odeo. Podrá este mondo conecer los mejores metodos de govierno antes de acabar?
I think no. But my thinks is my think. No one think to me or for me. It's me, only me.

Let's begin. O dia de hoje ainda não começou, mas já pensei numa coisa muito interessante: Novela mexicana. Tava imaginando, depois acorade de um sonho interessante, eu e alguns colegas simulando uma novela mexicana. Com direito a tudo o que tem na novela mexicana. Tipo um colega ser o Luíz otávio (o corno), o outro ser o Luíz Fernando (o chefe ricardão) e eu representando a Maria Fernanda). Coisa bem de novela mexicana mesmo.
Imaginei o Luíz Otávio como um Colega chamado Marth, o luíz fernando sendo o Rafael olhos cinzentos.


Segmento da história:
─Luíz Otávio, Eu preciso te confessar, antes de ir embora de vez. ─Luiz otávio de se aproxima de Maria fernando com ar sensual e despreocupado. ─Eu te amo. Sou louca por ti. ─Ela vira o rosto como se estivesse envergonhada.
─Eu sou casado com a Maria Joana, você sabe bem disso. Sou fiel a minha mulher. ─ Ele dá as costas.
─Então eu já vou embora. ─Ela se vira e vai ate a porta de cabeça baixa, andando lentamente.
Luiz fernando vai atrás dela e a segura pela mão. E então a puxa para si.
─Eu também te amo, Maria fernanda. Mas não posso largar minha mulher. ─Ele a olha nos olhos fixamente.
─Eu aceito esta situação. ─A boca dos dois se aproxima e há um beijo longo.
Aí entra o Luiz Otávio.
─MARIA FERNANDA. O que é isso? ─Ele olha para os dois com ar de raiva.
─Luiz otávio, não é nada do que você está pensando. O senhor Luiz Fernando só estava me ajudando. ─Ela larga o chefe e vai até o marido. Luiz fernando fica lá parado sem saber o que dizer.
─Não me diga que não é nada do que estou vendo. Eu vi vocês se beijando. ─Ele vira o rosto parecendo lembrar da cena.
Maria fernada vai até ele e olha-o. Luiz otávio sente algo de diferente em Maria fernanda e dá-lhe um tapa na cara.
─Luiz Fernando vai ajudar. Aí Luiz Otávio parte para cima. Maria fernanda continua alí apenas observando os dois brigarem.
E então, de supresa, Maria joana aparece para ver o marido e vê a cena. E então conclui que ouve uma traição ali.
─O que houve aqui? ─Ela fala para a Maria fernanda no chão.
Os dois param de brigar. E ambos olham para Maria joana.
─Seu marido estava lhe traindo com a minha esposa. ─Luiz otávio se aproxima de Maria Otávia com cara de raiva.
─Luiz fernando, isto é verdade?
─Meu amor...
─Meu amor o cacete, luiz fernando. Como você pode fazer isto comigo. Me trair com uma reles secretária? ─Ela olha para o chão com cara de nojo. ─Faz tempo que você vem me traindo com todos os tipos de mulher. Mas tinha que ser a mulher do seu melhor amigo? E tinha que ser no dia em que vinha para cá te fazer uma visita?
─Maria Joana, não vá. ─Ele tenta tocá-la. Mas elea afasta o rosto ainda com cara de nojo.
─Luiz fernando, você nunca mais olhe na minha cara. ─Ela se vira. ─Vou fazer suas malas, queo você fora da minha casa até a meia noite. Caso contrário eu chamo papai para te dar um lição que você ─Ela olha-o nos olhos, de costas. ─Nunca mais vai esquecer. Adeus.
─Maria Joana, eu te acompanho.
─Luiz otávio...
─Eu é que saio da nossa casa. E depois levo nossos filhos. ─Ele olha para ela sem olhar nos olhos. ─Eles não te merecem como mãe.
─Não., por favor, meus filhos não.
Ambos saem. Ficam apenas Luiz fernando e Maria fernanda. Luiz ampara Fernanda nos braços e os dois se beijam comovidamente.
Fim do segmento.

Havia pensado ara esta história apenas 3 pessoas. Mas Jáque entrou a Mara joana, devo pensar em quem seria a Maria joana.

Espero que tenha gostado da minha micronovela mexicana. Com direito a tapas e beijos apaixonados. Com crise no casamento e De repente acontecendo o tempo todo como num filme cômico.

Aliás, eu seria um ótimo escritor de novelas mexicanas. Adoro este negócio de triação sobre traição, marido pegando mulher proibida, mulher traindo com ochefe gostosíssimo, empregada pega no flagra pela mulher do amante. E daí ppor diante. Tudo rolando a uma cena depois da outra pra tentar manter o povo ligado na novela até o fim. Nada como efeitos sentimentalistas para amaciar o público descerebrado que assiste a novelas sem conteúdo.

Mudando de assunto. J'ai qui aller.

J'adore vous, monsieur Ramos. Je suis ton fil et vous etez mon pére.

Parte 02 ─ de noite.


Bon Soir, monsieur Ramos. Meus planos estão funcionando. Estou começando a controlar meu corpo como se deve. Acredite, senhor Ramos, logo logo vou ter minha mente e meu corpo unidos em um só propósito. Que não tem a ver com ninguém mais além de mim.

Por que eu digo isto? Ora, senhor Ramos, estou desencantando do meu colega Rafael. Estou me desobcecando. Estou abrindo um espaço sexual para outras coisas que não este objetivo. E estou indo melhor do que nunca. Sem a parte sexual eu posso sobreviver bem mais tempo. O mal dos homens são as mulheres. Eles não pensam só com a cabeça, eles pensam com o corpo. Ainda tenho fetish por homens brancos e com cara de playboy. Nada que não possa destruir ou reconstruir.

Por que o mal dos homens são as mulheres? Senhor Ramos, toda vez que você ver um hetero que não olhe para uma bunda arredondada e um par de pernas acompanhado de um belo par de seios (não precisa nem ter uma bela cara, basta ter um corpo bonito) quero que me diga para assim eu dizer para o Rafael de que sempre me refiro quando falo de desejo sexual que eu o quero de um jeito um tanto anormal. Promessa. Não precisa nem ser você a me dizer. E isto eu cumpro com o maior prazer.

Falando em mulher gostosa e de homens que não sabem manter os desejos guardados. Gostaria de falar algo interessante. Mas não vou fazer isto em você. Você é puro demais para este tipo de informação.

Senhor Ramos, descobri que aviões de papel na direção do vento giram ou invertem de direção. É estranho falar sobre isto. Mudando de assunto. Rafael olhos azuis? Continuo não me aproximando dele. Nem pra dar um oi. Senhor Ramos, se dá oi para alguém que você vê todos os dias independente se você está bem ou mal? Tá, num casamento ou numa relação de namoro ou amizade sincera (que não é o nosso caso, e eu não chamo ninguém de amigo até que seja coisa de vida ou morte [?!]) isto é falta de educação e no mínimo caso para quebra de relação. Eu só falo o que tenho pra falar. E não é só com ele não. Gente que só vejo uma vez ou outra eu dou oi ou falo alguma besteira pra pessoa me notar. Mas ele... Ele não é interessante (mesmo que fisicamente seja) e não tenho nada com ele, o queme permite ser totalmente sincero em não dizer um oi querendo dizer "eu te amo, querido, fode comigo ou me mata e nós dois seremos muito felizes". É eu sou impressionante. Porém há muitos interesses e desejos que quero satisfazer ainda em vida e há coisas que tenho que aprender em vida.

Monsieur Ramos, eu gostaria muito de saber o que posso fazer fazer para resolver meus problemas. Quais? Aún preguntame quales? Señor Ramos, no coneces mi vida? No conocestes mi pensamientos. Realmente, eu não falo muito dos meus problemas com você.
Amo um homem, que não amo de verdade é apenas uma obsessão. Adoro ser quem eu sou, mas estou prestes a redefinir completamente meus temperamentos e minhas características psicológicas. Estou mudando minhas características internas e externas. Estou me preparando para me tornar soldado no final do prazo de 2 anos. Estou a ponto de me vender como se fosse apenas uma peça de carne de boi sem o coro. Estou matando elefante à respiração. Quero muito ter um emprego e salario próprios. Sem contar que quero aprender matemática do começo ao fim. E ainda penso em dizer a deus e ao mundo que estou à venda para qualquer tipo de coisa, basta oferecer um valor alto (que no Brasil seria cerca de 400 reais, quase um salário mínimo). Estou a ponto de cometer o suicídio de vez. Y tengo conecimiento bastante para conseguirlo. No hay nadien que pueda mperdirme. Alguno hay que hacerlo uno dia. Tenho interesses em pegar um dos e-mais das portas dos banheiros masculino (na verdade já fiz isso) e enviar e-mails me oferecendo para desvirginização (nenhum respondeu ou funcionou). E tem mais, muito muito mais. Además, no tingo nada a hacerlo contra isto. Nadien importame ou importase com me. No tiengo nada que prendame acá, ou que haçame morrir por alguno motivo.

Chega de problemas. Não estou feliz e não estou triste. Estou ficando com um mau humor muito cruel. Coisas idiotas ja me irritam. Coisas mais ou menos engraçadas não me fazem rir. Estou ficando sério como nunca fui. Será que estou mais forte ou é a depressão querendo se mostrar. Euforia, depressão, eufori e depressão. Assim deste jeito. Quando não estou quieto estou arquitentando um jeito de não ficar. Quero mudar e não quero ser ninguém diferente de mim.

Bis bald, herr Ramos. Liebe Ramos. J'adore vou, et je sai qui vous aimez moi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Selecione outra página.
=>

Viaje pelas tags do blog: