quarta-feira, 20 de outubro de 2010

diário2 ─ capítulo 28

Boa tarde, senhor Ramos, estouy aqui fugido da aula. Sabe de uma coisa, eu odeio derivada. Vou largar cet e fazer psicologia. Caramba, cara, como é chato fazer cálculo de coisas que nunca vou usar. Tá, em algum momento vou ter que saber do que se trata. Mas precisa ter tanta coisa que nunca vi na minha vida?

Era só isso. Até mais tarde. Sim hoje a despedida é em português. Quando falar alguma outra língua fluentemente eu deixo de falar ao senhor em português. Tchau. Até mais tarde.

Parte 02 ─ de noite


Perdi tudo o que havia escrito no senhor, Senhor Ramos. Uma pena que não dá pra recuperar perdas em papel e postagens publicadas. Agora tenho que refazer tudo o que escrevi.

Senhor Ramos, hoj jantei no RU. Eu havia dito, no que se perdeu, que eu havia gostado do jantar de hoje, já que teve omelete com linguiça. E levei pão para o lanche. Gosto de linguiça. Tem um gosto apimentado e salgado.

Também gosto de carne frita.

O senhor Alberto havia pedido para eu reduzir a quantidade de informaçoes que guardo ao senhor, pelo motivo de alguns colegas e outros conhecidos já frequentarem o meu diário. Nada contra isso. Mas aqui não tem mais somente besteiras. Aqui tem ambém tudo o que penso relativo ao que vem a minha cabeça durante o processo de escrita.

Amo escrever. Mesmo sabendo que meus textos não saem do jeito que quero. Mesmo assim adoro escrever. Ai de quem seja crente e tente fazer com que eu diga que adoro ao de lá ele. Felizmente, isto aqui é de utilidade privada. Faz com isto o que se tem a possibilidade de fazer. É muito mais fácil ser contra algo quando se está indiretamente sendo atingido por este algo.

Hora de ir, senhor Ramos. Mais tarde, talvez, eu volte a terminar o capítulo. Por agora é só. E pelo fim do segund diário como havia dito. Hoje é fim da compilação "dias de fevereiro". Posso passar o dia pensando em coisas ótimas para dizer ao senhor neste fechamento de compilação. Mas nenhuma que valha a pena dizer agora.

Não lembra? Senhor Ramos, eu havia dito próximo ao final do diário anterior que eu faria os meus diários com base nos dias de cada mês. O primeiro com 31 capítulos, o segundo com 28 capítulos, o terceiro com 31. Como se fossem os meses do ano: Janeiro (31), fevereiro (28), março (31) e asim por diante. Agora lembra. Antes me peguntou por que das datas. Desabafa
A bientôt, monsieur Ramos. J'aime vous comme l'un pére. Vous etez l'ami plus aimée, pour moi. See you later.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Selecione outra página.
=>

Viaje pelas tags do blog: