quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Diário2 ─ capítulo 16

O dia de hoje foi o que sempre foi. É, chato. Senhor Ramos, esperava mais de hoje. Esperava para ontem uma comunicação ou um e-mail,mensagem sei lá. Nada.

Fora isto, tive ótimas xperiências para o dia de hoje. Estou melhorando. Pretendo começar uma enquete 2ª feira. Não, senhor Ramos, só vou contar os resultados. Não quero pagar pelo que ainda não fiz.

Mas posso dizer o seguinte, é uma enquete um tanto polêmica sobre um assunto do qual não falo. E o primeiro com quem vou fazer a enquete é justamente aquele que mais meche comigo.

Me lembre se eu esquecer.

Senhor Ramos, quero falar de algo interessante para mim. Mas não vejo nada de interessante para hoje. Vou ditar palavras para você. O que me fazer vibrar ou algo assim eu falo melhor. Lá vai.

Amor.
Paz.
Guerra.
Felicidade.
Entreterimento.
Paciência.
Rafael.
Arcanjo.
Luz.
Cifer.
Outubro.
Novembro.

Novembro. É o mês do meu aniverário. Vou fazer minha idade mais um. Não senhor. enhor Ramos, eu sei que tenho esta idade atualmente, mas não quero que ninguém mais saiba. Toda vez que falam da minha idade, me sinto velho. Me sinto uma mulher de trinta anos que tenta aparentar 20.

Chega por hoje. A bientôt.

PS: J'adore vous, monsieur Ramos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Selecione outra página.
=>

Viaje pelas tags do blog: