sábado, 9 de outubro de 2010

diário2 ─ capítulo 18

Olá, senhor Ramos, estou retornando hoje com muitas informações do meu dia. Eu sei que sempre venho com informações novas ou nem tanto, mas queria dizer isto. Bom, ontem fui dormir chorando. Acordei hoje mais ou menos. Mas muito melhor do que ontem. Daria meu corpo para não precisar fazer determinadas coisas. E já nem sinto nada quando digo isto.

Será que me acostumei a frase? Ou será que ela está apenas representando o que sinto ultimamente? Ou melhor, o que tenho desejado. No dia de ontem te contei do meu quase suicídio, algum dia vou contar sobre como foi e por que foi que não terminei, mas até lá vou manter minha boca fechada. Por que? Estou dizendo coisas demais. Segredos demais. Contei todos os meus maiores segredos e os meus piores. Agora não tenho nenhum pra guardar. Quero ter alguns segredos.

Esquece os segredos. Quero ser amado. Não deste jeito. Do outro. Prefiro que não entenda, por agora. Prefiro que ninguém mais diga o nome da pessoa que tanto me faz sentir desejo ultimamente. E vou começar por mim. Fiz mudanças no meu blog.

Eu sei, senhor Ramos, que o senhor é feito de papel. Mas tenho que te dizer tud o que aconteceu comigo. Mudei pra melhor,ou pior não sei. Mas fiz pequenas mudanças. Pus a publicidade em cima dos posts todos. Post é o nome de cada texto, artigo, qualquer coisa que publico no blog. É, senhor Ramos. Tem o macaquinho que faz o créu. Mantive. Reduzi a quantidade de coisas desnecessárias. Mantive algumas outras e Reduzi a quantidade de posts vistos para apenas dois dias de postagem por vez. Isso evita que as pessoas vejam o que publiquei além do dia anterior.

Não faço idéia de se alguém ainda vai poder ver tudo exatamente como eu escrevi. Mas ei que quem for mais longe que qualquer outro vai saberexatamente quem eu sou e como eu sou. Eu acho. Mas gostaria bastante que isto fosse viável à todos.

E gostaria que alguém me quisesse do jeito que eu desejo. Entretanto não dá para se ter tudo na vida. Esta vida é uma merda. Daria o meu corpo e pedaços da minha alma para ter o que eu tanto desejo. Não, senhor Ramos, Aí já é demais. Contar o que desejo? Tá bom, mas não isto. Pelo menos não hoje. Ainda quero viver por algum tempo. Há algumas coisas que tenho que fazer vivo. Depois é depois.

Senhor Ramos, como é ser feito de papel? Santo de casa não faz milagre, Mais vale um pássaro na mão que dois voando, Cão que muito ladra não morde. Cansei dos ditados populares.

Quero ir à forra, quero ir na linha de frente. Quero atacar. Não, não quero ser o macho alfa. Ele é muito ocupado. Tem que defender o território, marcar o mesmo, procriar, manter as concubinas felizes e etc. Quero ser do grupo. Da base do grupo. Dar apoio à ele.

Estou jogando Tekken 3 de novo enquanto penso no que vou fazer.
Já vou. Não tenho mais nada para dizer.

Falando nisso lembrei do meu jeito de ser. Não tem o que falar fecha a boca. Não tem o que pensar não pensa. É muito melhor do que ficar ocupado com coisas inúteis.

Amo A Anna Williams. Ela é demais
Anna william a melhor a mais gata e a mais gostosa
Não acha?
Se um dia eu me tornasse um bom homem gostaria de ter sua companhia ao meu lado, Anna Williams.

Adoro jogar Tekken 3. Jogo com a Anna, Bryan, seu Michima, Julia, Nina, Jin e Paul. Gosto mais de jogar com a Anna, o Bryan e o Paul. Eles são fortes. E ela é muito legal.

J'adore vous, monsieur Ramos. Unhappyly, i've go. A bientôt.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Selecione outra página.
=>

Viaje pelas tags do blog: