domingo, 17 de outubro de 2010

diário2 ─ capítulo 25

Boa tarde, senhor Ramos. Hoje fui para o concurso do seplag. Municipal. Fui de ônibus, voltei de ônibus e fui de novo, de mototaxi. Não entendeu? Ele não entendeu, senhor Alberto. Senhor Ramos, eu fui de ônibus. Demorou algumas horas para poder conseguir pegar o primeiro. Aí dentro do buzão, lembrei que esqueci de pegar o meu rg. Aí lguei pra casa pra tentar alguém me levar o documento. Aí tive que largar o percurso e retornar para casa. E peguei outro buzu. Cheguei, peguei o documento e fui pegar outro buzu. Aí não dava mais tempo, e voltei um pouco e peguei o primeiro mototaxista que vi. A corrida deu 15 reais, mas não tinha todo o dinheiro e então paguei metade. Mas isto é capítulo de amanhã.

Senhor Rams, desta vez acho que já estou garantido. Cansei de pedir dinheiro. E estou a ponto de corrigir uma falha minha. Tá bom, uma de muitas falhas. Esquece Como minha virgindade? Senhor Alberto, ser virgem não me é um problema.

De resto não tenho novidades.

I stay here when i could...
A bientôt, monsieur Ramos, je n'ai pas otres choses par parler avec vous aujourd'hui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Selecione outra página.
=>

Viaje pelas tags do blog: