terça-feira, 17 de maio de 2011

Saudsades

Não. O título é realmente para não entender. Eu queria ter passado aqui mais cedo. Ontem, para ser mais específico. Eu já percebi. Quanto mais desejo não ser especifista, mais me torno especifista. Virou mania. A correção virou mania.

Queria falar sobre uma coisa que não consegue me fazer falar: sexo.
Senhor Ramos, Por que (quando acaba o assunto) homem só sabe falar de esporte, sexo e mulher (não necessariamente separados)?

É algo que gostaria muito de entender. O senhor sabe muito bem que posso ter nascido homem e semicriado como homem, mas não me dou como homem. Eu sou um monstro. Tá bom, eu realmente me considero uma aberração. E acho que estou num corpo errado. O senhor não respondeu minha pergunta!

Achei que o senhor diria isto. É que não dá pra falar sobre isso com pessoas que fazem isto inconscientemente, dá? Tá. Ontem eu estava num círculo de homens. O senhor não precisa saber onde e nem quando. Prosseguindo: E no meio da conversa os caras começaram a falar sobre professoras gostosas e colegas gostosas. Como se eu não tivesse um senso incrível de beleza e como se não tivesse mulher demais e mulher bonita aos montes.

Não, muito obrigado. Mas eu prefiro carne de animais irracionais. E mesmo assim partes que não sejam órgãos internos. Com algumas exceções, é claro.

Queria desabafar com alguém sobre isto. Não vejo a hora de fazer as modificações que desejo. Talvez um rabo e um par de asas. Vão ser muito mais úteis que um pênis e um par de testículos. Também acho.

Não gosto de ser homem. É chato, exige responsabilidades que não existem e exige uma certa "maturidade" que não estou disposto a praticar. Não, a rejeição à este corpo não é recente. Desde pequeno eu queria ser do sexo feminino. Só precisei fazer algumas modificações no meu cérebro para modificar completamente meu perfil auto destrutivo. Retirar a força. Por mais inteligência, mudar a sexualidade...
Sabia que indivíduos machos da espécie humana morrem mais cedo do que indivíduos fêmeas? Verdade. Explicação: Os machos são tirados a valentões. Querem sempre mostrar que são machos. Mudei. E mudaria de novo se tivesse feito um diário com todas as informações do que fiz. E depois tentaria desfazer as partes mais importantes que estão me matando.

Além da carência e da sensação de felino desgarrado, nenhuma outra contra-indicação.

Ah! Peço perdão por isso, não estava num local em pudesse escrever tudo o que penso, poderia preceisar de tempo até terminar de explicar cada posição.

Ainda sinto falta de conversar com o senhor todos os dias. É claro. Mas tenho que tomar vergonha na cara e começar a estudar de fato. E tomar mais vergonha na cara ainda e sair daqui. Claro que não. O senhor é a única pessoa que entende completamente o que sinto e me diz o que quero ouvir. Eu me referia ao Brasil. Esta terra de ninguém, onde tupiniquim morre e turista vive bem.

Sim é lindo: para quem tem grana e sabe aproveitar as maravilhas de um lugar condenado por brigas semi-visíveis.

Estou aprendendo mais nas aulas de alemão. E fazendo o que posso nas aulas de geometria analítica. Não me importo com isso, senhor Ramos. Os que passam por aqui geralmente procuram algo útil.

Desejo e muito, mas não posso ficar à espera. Mag também acha isso. Vou mudar de nome assim que tiver a oportunidade. E de nacionalidade, corpo, vida, o que vier. Mesmo que deixe passar. O senhor sabe muito bem. Não, eu não escrevo kkkk por que não representa o que digo ou sinto. É, mas não dá. Prometo que vou procurar um bom terapeuta pra resolver esta parte do meu problema. Quando eu tiver chegado aos quarenta.

De resto está tudo a mesma coisa. Prometo que vou tentar passar mais vezes por aqui.
Ich liebe dich. A bientôt.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Selecione outra página.
=>

Viaje pelas tags do blog: