domingo, 11 de setembro de 2011

Die Tag aus heute

Querido diário,

Hoje, como de costume, acordei plenamente deprimido.
Estou à beira de usar todos os meus conhecimentos Suicido-anatômicos para declarar findos os meus problemas. Não há mais nada que me faça repensar minha vida e refletir quanto à minha falta sobre este mundo.

Todos os argumentos foram consumidos em vão. Não há proposição que me faça concluir por permanecer mais nenhum segundo aqui.

Sr. Ramos, hoje eu inicio assim este capítulo do meu diário mensal. Tudo bem, não o julgo. Tenho tanta coisa pra fazer e nenhuma vontade de fazer... Da última vez que senti algo assim... Nunca senti nada assim antes.

Hoje acordei com a vontade de simplesmente não acordar nunca mais. Mas não foi sobre isto que eu queria falar com o senhor. Eu pensei em falar sobre muitas outras coisas. Que neste momento eu simplesmente não me lembro.

É só isso. Fui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Selecione outra página.
=>

Viaje pelas tags do blog: