sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Tutorial de Declaração de isento de imposto de renda (2)

De um usuário que me passou via comentário na postagem: Declaração de isenção de imposto de renda.
________________________________________________________________
Pessoal esse modelo me pareceu mais completo e acho que não será recusado em nenhum orgão ou repartição publica e privada, espero que possa ajudar.


DECLARAÇÃO DE ISENÇÃO DE IRPF





Eu, _________________________, brasileiro, casado, maior, portador da cédula de identidade RG. n°. ______________ SSP/SP e do CPF. nº.____________, residente e domiciliado na Rua ______________, n°. ___, Bairro_________, município e comarca de _______ estado de __________, DECLARO sob as penas das Leis Civil e Penal que sou Isento de Declaração Anual de Imposto de Renda de Pessoa Física, conforme regulamento da Receita Federal do Brasil. Pois no ano anterior não obtive rendimento provindos de trabalho assalariado, proventos de aposentadorias, pensões, aluguéis ou atividade rural suficientes para declarar IRPF neste ano, e não me enquadro nos demais casos que obrigam a entrega da Declaração Anual de Imposto de Renda de Pessoa Física.

E por ser expressão da verdade e para que surta os efeitos legais, firmo a presente.






____________, 02 de Setembro de 2011.






_______________________________
DECLARANTE

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Carta aos políticos

Índice

Perigo de Salvador, Bahia
Assaltos na UFBa
Assalto fora da UFBa
Por que escrevi a carta
Concluindo

Perigo de Salvador, Bahia

Obviamente, todo mundo sabe sobre os crescentes índices de assaltos com suas muitas variantes (dentre elas: latrocínio, furto, roubo, saidinha bancária, etc). Mas o que parece que ninguém sabe é que o povo precisa de proteção, assim como as pessoas que possuem contas bancárias recheadas, tais como os políticos e músicos famosos. E toda a proteção se limita a apenas alguns focos de policiais em regiões distintas, que deixam de atender imediações próximas.

Assaltos na UFBa
Índice

Recentemente, foram repassadas às mídias populares sobre assaltos e outros delitos cometidos por pessoal externo à UFBa dentro da mesma entidade. E recentemente me deparei com alguns fatos marcantes da falta de responsabilidade em relação à segurança dentro e fora desta entidade estudantil.
Prova disto aconteceu ainda esta semana quando eu passei por um assaltante, às 15:15 da quarta feira, 23/11, enquanto ele estava passeando na UFBa como se não tivesse nada a temer. Confesso que senti muito medo quando percebi que se tratava de um assaltante e não de um aluno ou funcionário. Ele estava claramente mostrando que estava pronto para atacar alguém. Continuo esperando para saber o que aconteceu desde o mesmo dia.
E isto não é um caso isolado. Desde de que ouvi do assalto que ouve ao instituto de comunicação (Facom - faculdade de Comunicação), continuo ouvindo sobre os diversos assaltos que houveram em outros institutos próximos à Federação, bairro onde ficam algumas emissoras de televisão conhecidas, como a Escola politécnica e o Instituto de Arquitetura. E estes assaltos de que soube ocorreram em vários momentos do dia, o que me deixou assustado com minha condição de estudante do ensino superior desta entidade.

Assaltos fora da UFBa
Índice

A UFBa é uma instituição conhecida no Brasil e no Mundo. Mas os assaltos não se restringem a entidade pública que ela é. Assim como os delitos não se restringem a assaltos a mão armada e estupro. Fora desta instituição pública há muito mais do que isto. Dentro da UFBa me sinto inseguro, fora dela me sinto um alvo ambulante com uma tatuagem em cores vibrantes e fluorescentes onde há escrito em letras perfeitamente legíveis: "Alvo ambulante esperando você".
Não quero dizer que a polícia baiana deixa de fazer perfeitamente seu trabalho devidamente mal pago com salários abaixo do valor que estes trabalhadores possuem. Nesta parte falo dos policiais que ficam na rua, tentando nos proteger de algo de que eles próprios estão desprotegidos desde o momento que saem de casa deixando suas famílias até o momento que terminam o trabalho e percorrem o caminho de volta com medo de serem abordados na rua por alguém que esteja pronto para acabar com suas vidas.
Eu assisti a um assalto no forte de são pedro, às 20:15 de hoje (24/11), dois indivíduos tirando tudo o que podiam de um adolescente inocente que ía em direção ao TCA, saindo da Politema. Eu não sabia se deveria ligar prapolícia e tentar ajudar o jovem ou se deveria chamar a atenção e correr o risco de morrer no próximo ponto de ônibus. Que, por acaso, era o ponto do Elevador Lacerda. Ponto turístico muito conhecido pelo mundo.
Fui assaltado eu mesmo na frente do elevador Lacerda por um mendigo, sujo e (estatisticamente falando, independente de cor, credo, pré-conceito e nível escolar) negro.

Por que escrevi a carta?
Índice

Como pode haver copa do mundo em 2014 com todos esses assaltos e latrocínios? Desde de que eu me lembro eu tenho conhecimento de histórias trágicas que terminam em famílias decepadas de familiares de todos os níveis. Eu não nasci nesta cidade, eu nasci em um outro estado um pouco acima da Bahia, que também faz divisa com o rio São Francisco. Moro aqui, ou melhor, faço turismo aqui desde meus 2 anos de idade. Momento em fui trazido para cá por minha mãe e por meu pai para uma nova vida.
Salvador tem muitos pontos turísticos maravilhosos que não recebem turistas por não serem considerados turísticos. Pontos estes que tem praias maravilhosas, como a praia de São Tomé (para onde dá para levar os filhos pequenos sem se preocupar) e o bairro Plataforma com o seu trem, restaurante famoso e , soube por um colega do Rio de Janeiro, Paraquedismo.
Continuando o assunto principal da carta: E se Barack Obama estivesse aqui e passasse por isso?
E se, em 2016, após uma palestra sobre política mundial e crises finaceiras, O próprio Ex-presidente dos Estados Unidos da América em pessoa (Barack Obama) fosse encarado por um assaltante armado dentro da Facom (ou outra instituição no mesmo campus - Ondina - ou qualquer outro) e do nada o meliante levasse o celular e depois desse um tiro a queima roupa logo após o assalto?
E se fosse na saída da UFBa, enquanto ía conhecer o jardim zoológico com suas adoráveis filhas? Ou no bairro do Comércio entr o mercado modelo e o Elevador Lacerda?
Aposto que ninguém havia pensado nisto.
Pois bem, isto pode não apenas acontecer à qualquer pessoa de bem que passem em qualquer parte de Salvador à qualquer hora do dia, como também pode acontecer com pessoas muito imporantes enquantos elas estiverem fazendo o mesmo. E isto continua me dando medo.

Concluindo
Índice

Peço encarecidamente que você, político de bem que ama sua família e pensa no futuro deles, olhe por nós, cidadãos de bem, desprotegidos pelos "Direitos Humanos" e no pessoal que trabalha tentando nos proteger enquanto estão desprotegidos.
Peço, não somente pelo amor de Deus - pois Deus é maior que tudo isto e pode nos ajudar no campo espiritual com seu amor e sua dedicação de pai e de mãe - mas por todos os meus conviventes, parentes, amigos, conhecidos e colegas para que reforce a proteção fornecida ao povo e pense em melhorias para a população em termos de emprego e salário.
O dinheiro é importante, sim. Mas uma vida tranquila sem o medo de ser atacado a qualquer momento do dia já seria de bom tamanho para muita gente. Assim com saneamento básico e o direito de prevenir-se de doenças com médicos de qualidade e serviços públicos de qualidade. E salários de qualidade. Pois o que eu mais desejo neste momento da minha vida é poder escolher a profissão que eu quero, terminar o meu curso ou fazer algum outro curso de minha escolha sem precisar me preocupar com um emprego para me manter na faculdade (o que é um desafio muitas vezes impossível de concluir) e sem precisar escolher entre ter uma família ou um emprego de qualidade que me dê a oportunidade de avanços de qualquer tamanho. Eu desejo olhar para o meu filho desejado e planejado com minha futura esposa e ver que não preciso me esforçar para dar a ele tudo o que for de qualidade. E eu quero me orgulhar de viver neste país.


Índice

sábado, 19 de novembro de 2011

Es war einmail...

Era uma vez. Sempre uma vez. Nunca mais de uma vez na vida deste ilustre personagem.
Seu nome é Tempo. Sua vida o destino. Suas esperanças a sorte. Sua alma a sabedoria.
Tempo sempre vivera uma vida sedentária. Não corria para não atropelar as pessoas, não parava para não parecer estranho. Não voltava para que nada batesse contra ele.
Enfim, não vivia e nem queria morrer. Apenas permanecia numa vida insossa até que conhecera alguém que se tornara cada dia mais importante.
Tempo conhecera uma babá chamada Destino, e uma criança chamada Sorte.
Destino era uma bela mulher solteira que esperava sempre pela sorte de conhecer o homem que faria seu destino mudar completamente. Sorte era uma bela menina que desfrutava do seu direito de brincar com o que quisesse usar como brinquedo. E seu brinquedo preferido era uma boneca de plástico, já deformada pelas mordidas e batidas desajeitadas de uma criança tão pequena que era Sorte, a qual chamara Vida.
Todos os dias Tempo se encontrava com a Destino e com a pequena Sorte. E todos os dias a pequena Sorte brincava com a Vida. E depois de um certo tempo, e de um certo amadurecimento na relação entre o Tempo e a Destino, Tempo parava para ver Destino passar com a pequena Sorte e sua Vida. Até o dia que fora convidado para visitar a casa da pequena Sorte com o intuito de ajudar a cuidar da Sorte.
E, desde então, Tempo começara a observar que Sorte pintava e bordava com a Vida. E, depois que cansava, deixava a Vida em qualquer lugar onde deitasse e cochilasse. E Destino tão calmamente verificava a Vida e a consertava com ajuda do Tempo.
E assim fora desde então. Todos os dias Tempo ía visitar a pequena Sorte na sua casa para poder passar mais tempo com o Destino e para consertar tão dedicadamente a Vida, enquanto observava Destino por a Sorte no Berço e depois a Vida num lugar seguro da estante.

Não pensem vocês, meus caros, que esta história de amor terminou num "E todos foram felizes para sempre". Todos os dias o Tempo visita a pequena Sorte, que todos os dias parece crescida, só para poder ver a Destino. Eles estão felizes, e assim vão continuar.


Moral da história:
Se está se achando sem sorte hoje, então saiba que o destino conserta a vida com ajuda do tempo.
E depois de consertar põe a vida num lugar especial.


Ainda não descobri o meu lugar especial, mas acredito que é um caso de tempo. E de destino.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Tutorial - como aprender e ou melhorar algum outro idioma

Índice

Dica n° 1 - Comece a ler qualquer coisa na língua alvo

Dica n° 2 - Escolha temáticas das quais você não consiga parar de ler

Dica n° 3 - Tenha sempre algum tradutor, dicionário ou algo que te lembre do significado do seu lado

Dica n° 4 - "Não sei o que isto signfica!". Esqueça o significado palavra a palavra e veja o contexto.

Dica n° 5 - Muita informação no mesmo dia é demais. Repita todos os textos lidos até não haver dúvida da tradução e do contexto.

Dica n° 6 - Sim é frustrante. Mesmo assim persista na leitura.

Dica n° 7 - Comece agora. E faça todos os dias.

Dica n° 8 - Esquece o português. Foque no seu objetivo: Falar outra língua, use principalmente as pronúncias; Ler em outra língua, use principalmente os textos.

Dica n° 9 - Ninguém é perfeito. Quem define o quanto aprender e em quanto tempo aprender é você. Não se aprende a língua inteira do dia pra noite. Leva tempo. A depender da pessoa: muitíssimo tempo ou pouco tempo.

Dica n° 10 - você ainda tá aí? Mova-se, pesquise na internet, procure nas bancas, vá nas livrarias... O que achar melhor. Pois ficar parado não vai melhorar sua leitura e muito menos sua própria língua.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Introdução

Ainda precisa de texto? Sim. Mas quem define qual o tipo, o nível e a velocidade é você.
Eu só comecei diretamente com as dicas por que sempre achei insuportável ter que ler vários paragrafos enormes que diziam pouca coisa e só depois de minutos (que sempre pareciam horas devido à minha ansiedade em saber) conseguia saber exatamente o que era dica a dica. Agora prepare-se para saber o que precisa saber (se é que ainda precisa de alguma descrição para as dicas acima).

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Dica n° 1 - Comece a ler qualquer coisa na língua alvo

Como se aprende uma coisa nova sem usar? Pra que aprender se nunca vai usar? Perguntava isto todos os dias em que ía assistir aula de geografia e de história. A resposta é: Pra que você esqueça com a mesma facilidade que você aprende. Brincadeira. Ainda não sei a resposta para nenhuma destas perguntas.
Embora isto não seja interessante ao que você deseja saber.

Começando. O melhor de todos os modos para aprender alguma coisa é praticá-la. Aprendi isto com minha professora de cálculo a na UFBa. Se você não pratica você aprende apenas a teoria. A teoria em geral só serve para dar conselhos. Coisas como inglês, francês, matemática, alemão, chinês e sexo (mesmo que inúteis) só são interessantes quando usados na prática. Pense nisso anes de jogar um texto chato em alguma língua desconhecida fora.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Dica n° 2 - Escolha temáticas das quais você não consiga parar de ler

Eu adoro ler. Mas sou muito preguiçoso para ler em inglês, finjo que leio em francês e entendo espanhol parcialmente. O que não posso dizer do alemão, que ainda estou aprendendo.
Como eu consegui dribrar minha preguiça? Eu comecei a ler contos eróticos em alemão e traduzir para o inglês. Isto me faz querer ler até o fim. Se eu não entender a maior parte que está em alemão, a tradução em inglês facilita a desenrolar os significados.

Use isto como exemplo. Escolha um assunto de seu pleno interesse (tais como jogos, tecnologia, reportagens) e siga seu pocesso de leitura.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Dica n° 3 - Tenha sempre algum tradutor, dicionário ou algo que te lembre do significado do seu lado

Tentar entender o que está escrito, mesmo na própria língua é uma coisa muito complicada. Traduzir português pra português é uma das piores coisas a se fazer por causa do imenso e inócuo vocabulário brasileiro que ultrapassa os limites do deixa pra lá.

Sugiro que crie um vocabulário interno. Pois cada palavra que você internaliza, é uma palavra a menos para tentar decifrar. Quanto menos palavra a decifrar, menos trabalho, mais fácil e mais rápida fica a leitura, e a tradução.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Dica n° 4 - "Não sei o que isto signfica!". Esqueça o significado palavra a palavra e veja o contexto.

A dica anterior vale justamente para isto. Chega sempre um momento da vida de todo mundo que a gente se aproxima de uma palavra difícil, que a gente insiste em traduzir e no final não tem nada a ver com o que está descrito antes. Minha experiência em leitura sempre me mostrou que cada palavra é única, e pode significar qualquer coisa no meio de outras palavras.

Por exemplo. O que siginifica pau? Não, não é uma parte do corpo. Mas pode significar. Veja como:
1. Peguei o pau e o joguei numa direção qualquer. -> Neste contexto é um pedaço vegetal seco advindo de alguma árvore pelo caminho, e que poderia ser usado como arma.

2. Diante de mim, Rafael pegara no pau para mostrar-me o quanto estava afim. -> sentido sexual.

3. Segurei o primeiro objeto que poderia ser usado como arma. O pau serviria perfeitamente ao meu propósito. Então fui à guerra. -> Outro sentido, semelhante ao primeiro.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Dica n° 5 - Muita informação no mesmo dia é demais. Repita todos os textos lidos até não haver dúvida da tradução e do contexto.

Não leia tudo de vez. Vá aos poucos. Um texto leve hoje, uma música amanhã, um conto de fadas depois... E assim por diante. Ler muita coisa no mesmo dia não vai ajudar a melhorar a leitura e muito menos o vocabulário.
A agilidade na leitura será conseguida com o tempo. E vocabulário se adquire com experiência.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Dica n° 6 - Sim é frustrante. Mesmo assim persista na leitura.

Em muitos momentos você não saberá para onde ir, ou como passar de algumas palavrinhas específicas que parecem ser algo muito importante. Se algumas palavras do texto não te disserem nada continue a frase. Se ainda não entendeu, termine o parágrafo. Ainda não? Retorne para a palavra e tente traduzí-la sozinha.
Se nenhum destes esquemas funcionar, então continue o próximo parágrafo e termine o texto.
Sim, você vai perder a informação daquela palavra. Entretanto você terá a uma boa parte da informação contida no texto.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Dica n° 7 - Comece agora. E faça todos os dias.

Comece agora. Arrume algum tempo para ler algum texto pequeno de seu interesse. Aperfeiçoamento exige esforço. Não digo disciplina, por que eu mesmo nunca o tive. A paciência é uma boa companheira... pra quem a tem.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Dica n° 8 - Esquece o português. Foque no seu objetivo: Falar outra língua, use principalmente as pronúncias; Ler em outra língua, use principalmente os textos.

Tenha um objetivo em vista. Eu quero ficar lindo. O que faço para isto? Me arrumo, me limpo, procuro me vestir do jeito que me sinto maravilhoso, passo um pouco de perfume (o suficiente para que quem me abrace sinta meu perfume, e o necessário para que não fique um cheiro insuportável de perfume) e então finalizo me sentindo bonito.
Com o idioma não é diferente. Qual idioma você gosta? Você não gosta da língua que tem que aprender? Como se sente bem falando outra língua? Por que você deseja aprender a língua?

Eu detesto o inglês. Mas estou aprendendo o alemão e usando o inglês como base. Adoro o Francês, não gosto do espanhol. Mas o francês e o espanhol tem muitas coisas interessantes que são usadas de alguma forma no alemão. Não o alemão não é um derivado destas línguas. Entretanto posso usá-las como referência. Ainda me lembro perfeitamente do verbo to be. E ainda não gosto do inglês. O que fazer?
Criar um vínculo. Como os animais de estimação. Um gato é um animal independente, mas quando você se aproxima e permite que ele se aproxime de você... Um vez vinculado ele sempre retorna.

Assim, aos poucos. Vai tentando. Vai usando. E no final vai aprendendo algumas coisas até conseguir se afeiçoar a língua. Se isto não funcionar, é melhor desistir.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Dica n° 9 - Ninguém é perfeito. Quem define o quanto aprender e em quanto tempo aprender é você. Não se aprende a língua inteira do dia pra noite. Leva tempo. A depender da pessoa: muitíssimo tempo ou pouco tempo.

Ninguém consegue forçar ninguém a aprender nada. Tiro isso por experiência própria. Mas você pode semear um pouco de conhecimento. Pouco a pouco. Como no ditado "de grão em grão a galinha enche o papo". Forçar alguém a aprender alguma coisa vai transformar o conhecimento desta alguma coisa em algo potencialmente desaprendível.

Se for para aprender que seja da forma, velocidade e esquema que a pessoa, que está aprendendo, consegue aprender. E tem que ser do gosto e da vontade da mesma. Esta regra funciona para qualquer outra coisa, como português, matemática, geometria analítica...

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Dica n° 10 - você ainda tá aí? Mova-se, pesquise na internet, procure nas bancas, vá nas livrarias... O que achar melhor. Pois ficar parado não vai melhorar sua leitura e muito menos sua própria língua.

Sugiro alguns sites para o aprendizado de lńguas:

O primeiro é um site de tradução ainda em desenvolvimento, pois não está 100% perfeito. O outro é um diionário de línguas, que você pode traduzir de qualquer língua para qualquer língua. Ambos podem ser usados principalmente por iniciantes. Já o último link tem muitos "cursos" interessantes, de programação à idiomas como alemão, francês, japonês... Em desenvolvimento, mas tem muitos artigos interessantes que explicam e até ensinam coisas interessantes.

Viel Glück!

Alguns verbos alemães sem prefixos.

grupo 8

befehlen - comandar
beginnen - começar
bewegen - mover
biegen - encurvar-se
bieten - oferecer
binden - se ligar
bitten - pedir
blasen - soprar
bleiben - permanecer
braten - fritar
brechen - quebrar
brennen - queimar
bringen - trazer
denken - pensar
dringen - penetrar
--------------------------------------------------------------------------------------
dürfen - poder (ao estilo may)
empfehlen - recomendar
essen - comer
fahren - ir (levado por algo que tenha rodas)
fallen - cair
fangen - pegar
finden - achar, encontrar
fliegen - ir (levado por algo que voa)
fliehen - fugir
fließen - fluir
frieren - congelar
geben - dar
gehen - ir (com os próprios pés)
gelingen - ter êxito / conseguir
gelten - aplicar
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------
genießen - desfrutar
geschehen - acontecer
gewinnen - ganhar
gießen - derramar
gleichen - igualar
graben - escavar (cova)
greifen - qualquer ação com a mão (agarrar, pegar, segurar...)
haben - ter
halten - segurar, parar, deter
hängen - pendurar ou estar pendurado
heben - levantar
heißen - se chamar
helfen - ajudar
kennen - conhecer
klingen - soar
------------------------------------------------------------------------------------------------------------
kommen - vir
können - poder (ao estilo "we can")
laden - carregar
lassen - deixar (ao estilo let)
laufen - correr
leiden - sofrer
leihen - emprestar (pedir emprestado)
lesen - ler
liegen - estar deitado
lügen - mentir
meiden - evitar
messen - medir
mögen - gostar
müssen - dever (ao estilo must)
nehmen - tomar
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
nennen - nomear
raten - aconselhar
reiben - esfregar
reiten - montar, cavalgar
reißen - rasgar
rennen - correr
riechen - cheirar
ringen - ringen
rufen - telefonar
salzen - salgar
scheinen - parecer (ao estilo seem)
schieben - empurrar
schlafen - dormir
schlagen - bater
schließen - fechar
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Schneiden - cortar
(er)schrecken - assustar
schreiben - escrever
schreien - gritar
schreiten - dar um passo (caminhar)
schweigen - silenciar
schwimmen - nadar
schwinden - desaparecer
schwingen - swingar, balançar
schwören - jurar
sehen - ver
sein - ser ou estar (ao estilo do verbo to be)
singen - cantar
sinken - afundar, reduzir
sitzen - sentar-se
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
sollen - dever (ter a obrigação de)
sprechen - falar
springen - pular
stechen - morder
stehen - estar em pé.
stehlen - roubar
steigen - subir
sterben - morrer
stoßen - empurar
streichen - enfatizar
streiten - argumentar
tragen - carregar
treffen - se encontrar com
treten - entrar
trinken - beber
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
trügen - enganar - trügst
tun - fazer - tust
verderben - estragar, esbanjar - verdibist
vergessen - esquecer - vergißt
verlieren - perder - verliest
wachsen - crescer - wächst
waschen - lavar - wäschst
werben - anunciar - wibst
werden - tornar-se - wirdst
werfen - lançar, jogar - wirfst
wiegen - pesar - wiegst
wissen - saber - weißt
wollen - querer (ao estilo want) - willst
(ver)zeihen - perdoar (zeihen sozinho é acusar) - verzeihst
ziehen - puxar - ziehst
zwingen - forçar - zwingst

Selecione outra página.
=>

Viaje pelas tags do blog: