quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Carta aos políticos

Índice

Perigo de Salvador, Bahia
Assaltos na UFBa
Assalto fora da UFBa
Por que escrevi a carta
Concluindo

Perigo de Salvador, Bahia

Obviamente, todo mundo sabe sobre os crescentes índices de assaltos com suas muitas variantes (dentre elas: latrocínio, furto, roubo, saidinha bancária, etc). Mas o que parece que ninguém sabe é que o povo precisa de proteção, assim como as pessoas que possuem contas bancárias recheadas, tais como os políticos e músicos famosos. E toda a proteção se limita a apenas alguns focos de policiais em regiões distintas, que deixam de atender imediações próximas.

Assaltos na UFBa
Índice

Recentemente, foram repassadas às mídias populares sobre assaltos e outros delitos cometidos por pessoal externo à UFBa dentro da mesma entidade. E recentemente me deparei com alguns fatos marcantes da falta de responsabilidade em relação à segurança dentro e fora desta entidade estudantil.
Prova disto aconteceu ainda esta semana quando eu passei por um assaltante, às 15:15 da quarta feira, 23/11, enquanto ele estava passeando na UFBa como se não tivesse nada a temer. Confesso que senti muito medo quando percebi que se tratava de um assaltante e não de um aluno ou funcionário. Ele estava claramente mostrando que estava pronto para atacar alguém. Continuo esperando para saber o que aconteceu desde o mesmo dia.
E isto não é um caso isolado. Desde de que ouvi do assalto que ouve ao instituto de comunicação (Facom - faculdade de Comunicação), continuo ouvindo sobre os diversos assaltos que houveram em outros institutos próximos à Federação, bairro onde ficam algumas emissoras de televisão conhecidas, como a Escola politécnica e o Instituto de Arquitetura. E estes assaltos de que soube ocorreram em vários momentos do dia, o que me deixou assustado com minha condição de estudante do ensino superior desta entidade.

Assaltos fora da UFBa
Índice

A UFBa é uma instituição conhecida no Brasil e no Mundo. Mas os assaltos não se restringem a entidade pública que ela é. Assim como os delitos não se restringem a assaltos a mão armada e estupro. Fora desta instituição pública há muito mais do que isto. Dentro da UFBa me sinto inseguro, fora dela me sinto um alvo ambulante com uma tatuagem em cores vibrantes e fluorescentes onde há escrito em letras perfeitamente legíveis: "Alvo ambulante esperando você".
Não quero dizer que a polícia baiana deixa de fazer perfeitamente seu trabalho devidamente mal pago com salários abaixo do valor que estes trabalhadores possuem. Nesta parte falo dos policiais que ficam na rua, tentando nos proteger de algo de que eles próprios estão desprotegidos desde o momento que saem de casa deixando suas famílias até o momento que terminam o trabalho e percorrem o caminho de volta com medo de serem abordados na rua por alguém que esteja pronto para acabar com suas vidas.
Eu assisti a um assalto no forte de são pedro, às 20:15 de hoje (24/11), dois indivíduos tirando tudo o que podiam de um adolescente inocente que ía em direção ao TCA, saindo da Politema. Eu não sabia se deveria ligar prapolícia e tentar ajudar o jovem ou se deveria chamar a atenção e correr o risco de morrer no próximo ponto de ônibus. Que, por acaso, era o ponto do Elevador Lacerda. Ponto turístico muito conhecido pelo mundo.
Fui assaltado eu mesmo na frente do elevador Lacerda por um mendigo, sujo e (estatisticamente falando, independente de cor, credo, pré-conceito e nível escolar) negro.

Por que escrevi a carta?
Índice

Como pode haver copa do mundo em 2014 com todos esses assaltos e latrocínios? Desde de que eu me lembro eu tenho conhecimento de histórias trágicas que terminam em famílias decepadas de familiares de todos os níveis. Eu não nasci nesta cidade, eu nasci em um outro estado um pouco acima da Bahia, que também faz divisa com o rio São Francisco. Moro aqui, ou melhor, faço turismo aqui desde meus 2 anos de idade. Momento em fui trazido para cá por minha mãe e por meu pai para uma nova vida.
Salvador tem muitos pontos turísticos maravilhosos que não recebem turistas por não serem considerados turísticos. Pontos estes que tem praias maravilhosas, como a praia de São Tomé (para onde dá para levar os filhos pequenos sem se preocupar) e o bairro Plataforma com o seu trem, restaurante famoso e , soube por um colega do Rio de Janeiro, Paraquedismo.
Continuando o assunto principal da carta: E se Barack Obama estivesse aqui e passasse por isso?
E se, em 2016, após uma palestra sobre política mundial e crises finaceiras, O próprio Ex-presidente dos Estados Unidos da América em pessoa (Barack Obama) fosse encarado por um assaltante armado dentro da Facom (ou outra instituição no mesmo campus - Ondina - ou qualquer outro) e do nada o meliante levasse o celular e depois desse um tiro a queima roupa logo após o assalto?
E se fosse na saída da UFBa, enquanto ía conhecer o jardim zoológico com suas adoráveis filhas? Ou no bairro do Comércio entr o mercado modelo e o Elevador Lacerda?
Aposto que ninguém havia pensado nisto.
Pois bem, isto pode não apenas acontecer à qualquer pessoa de bem que passem em qualquer parte de Salvador à qualquer hora do dia, como também pode acontecer com pessoas muito imporantes enquantos elas estiverem fazendo o mesmo. E isto continua me dando medo.

Concluindo
Índice

Peço encarecidamente que você, político de bem que ama sua família e pensa no futuro deles, olhe por nós, cidadãos de bem, desprotegidos pelos "Direitos Humanos" e no pessoal que trabalha tentando nos proteger enquanto estão desprotegidos.
Peço, não somente pelo amor de Deus - pois Deus é maior que tudo isto e pode nos ajudar no campo espiritual com seu amor e sua dedicação de pai e de mãe - mas por todos os meus conviventes, parentes, amigos, conhecidos e colegas para que reforce a proteção fornecida ao povo e pense em melhorias para a população em termos de emprego e salário.
O dinheiro é importante, sim. Mas uma vida tranquila sem o medo de ser atacado a qualquer momento do dia já seria de bom tamanho para muita gente. Assim com saneamento básico e o direito de prevenir-se de doenças com médicos de qualidade e serviços públicos de qualidade. E salários de qualidade. Pois o que eu mais desejo neste momento da minha vida é poder escolher a profissão que eu quero, terminar o meu curso ou fazer algum outro curso de minha escolha sem precisar me preocupar com um emprego para me manter na faculdade (o que é um desafio muitas vezes impossível de concluir) e sem precisar escolher entre ter uma família ou um emprego de qualidade que me dê a oportunidade de avanços de qualquer tamanho. Eu desejo olhar para o meu filho desejado e planejado com minha futura esposa e ver que não preciso me esforçar para dar a ele tudo o que for de qualidade. E eu quero me orgulhar de viver neste país.


Índice

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Selecione outra página.
=>

Viaje pelas tags do blog: