quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Ein großen dick mit der Liebe

Sr. Ramos, hoje foi um dia como todos os outros.
Acordei de madrugada com a porcaria do horário de verão.

Não tive a primeira aula.
Tive prova de alemão.
Tive que ir assistir aula de lógica I.

Mas tudo o que eu adoraria fazer nunca vou poder fazer.
Estou pensando num jeito de dizer educadamente "não é da sua conta".
Hoje estou um misto de várias sensações:
Carente, irritado, cansado, desanimado, deprimido,
desestimulado, enraivecido, construindo uma bomba atômica de efeito
autocombustor, entre outras coisas.

Faria qualquer coisa pela realização de um desejo em especial...
Que parte de "estou pensando num jeito educado de dizer 'não é da
sua conta'" o senhor não entendeu?

Só não estou mesntruando, mas estou praticmente na tpm.
Não vou dizer o que iria dizer neste momento.

Mas aceitaria super de boa renovar meu contrato de estaiário.
Sei lá. Estou pensando em compensar o semestre e embarcar
fundo nos estudo do alemão e ou outra língua e, assim que descobrir o que eu quero,
eu pretendo pegar uma bolsa sanduíche, ou integral de cara e
fazer tudo o que me arrependo de ainda não ter feito.

Deveria botar o título deste blog de "o diário de um virgem".
Mas não, vou continuar com meus objetivos até terminar todos eles.
Sei o que não quero para minha vida. E quando eu terminar,
quero ter feito tudo de que serei capaz de me arrepender.

Se é que alguém vai traduzir o título, não é?
Só posso dizer o seguinte: É um pedaço de um dos meus maiores segredos.
Somente quem estiver disposto a saber o quão longe ele vai
é que vai saber o que significa.

Sabe de uma coisa: A morte me parece a cada dia mais bonita.
É como se eu tentasse comparar um campo de explosivos marinhos ensanguetado
com uma quadra de natação cheia de plantas aquáticas floridas e coloridas.
E a primeira imagem ser a vida.

Não quero mais carregar o livro da vida, ele apenas condena a não existência.
Eu quero fazer parte de seu interior. Me tornar brinquedo da sorte,
e ser guardado pela sua babá: o destino.

As pessoas que eu amo, se é que eu amo, vou continuar amando.
Evocê é Excessão. Te amo como se deve amar um pai. Você me entende.
E é disso que preciso. Ich liebe dich.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Selecione outra página.
=>

Viaje pelas tags do blog: