terça-feira, 31 de agosto de 2010

Diário ─ capítulo 10

Parte 01 ─ tarde, 31/08/2010

Ramos, hoje eu acordei chorando. Não, desta vez R...... não me veio a cabeça. Já me sinto livre del. Hoje eu não queria ver ninguém. Não queria nem sair da cama. Só queria icar lá e morrer definhar. Não me sinto mais tão preso a vida faz algum tempo. Fiquei na dúvida se isto é carência ou depressão. Há muitas coisas que ainda preciso saber sobre mim. Não queria deixar minha vida em braco ainda em branco. Vou fazer alguma coisa pela minha vida e pela minha carreira, mas ainda não sei o que.

Pensei em muitas coisas dentro do ônibus. Mas ainda nada de útil. Os ônibus daqui são muito ... How do i say this word? ... mexedor, mexe demais. Não consigo ler nada dentro do ônibus.



Já me sinto um pouco mais livre. Todos os meus segrdos estão espalhados por aí aonde as pessoas podem ver ao seu bel prazer. A maioria está por aqui mesmo no meu diário. Outros mais empolgantes ou mais perigosos estão aqui entre as linhas e parágrafos do meu diário e por outros blogs sobre sentimentos alheios. Amo minha vida. Odeio minha vida. Amo um homem em especial. Odeio vários homens em especial. Adoro a companhia de mulheres. Odeio a inimizade de uma mulher. Fazer o que? Minha cabeça é minha cabeça. O que se passa por ela ou aravés dela é apenas da minha própria conta.


De tantas coisas que já fiz e gostei, nenhuma me prende a ninguém. Sabe que eu já pensei em divulgar no meu blog como eu me tornei virgem. É, eu quase fiz esta loucura. Mas pensei bem. Não quero que ninguém saiba disso por enquanto. É um segredo que tem a ver com meu futuro.


Futuro. Lembra que eu te falei sobre prever o futuro? E que era coisa muito periculosa. Periclitante. Que causa perigo iminente. Pois então, continuo pensand daquele jeito. Entretanto, agora eu sei como prever somente aquilo que me interessa. As coisas me mostram um evento. Sabe, tipo uma sensação estranha. Depois eu sinto o que vai acontecer. Neste momento eu aro e reflito. E aí me pergunto: irá acontecer alguma coisa interessante para mim? Se a resposta for positiva eu faço outra pergunta: O que vai acontecer tem ver com o que? Se eu quiser ir mais longe aí eu pergunto: o que irá acontecer? Daí em eu paro e não toco mais no assunto. Hoje de manhã senti o dia ficar mais escuro. Fiz as três perguntas e a resposta foi simplesmente que não iria acontecer nada do que eu desejo. Então dei um basta e continuei meu dia. E da próxima vez que sentir alguma coisa este será meu método. Chega de desatres. Chega de futuro mau. Só quero saber se for dinheiro ou um dos meus vários desejos que estiverem sendo realizados.


Falando em futuro e previsão. Sabia que eu tambem jogo tarot? É eu jogo. Vejo a vida da pessoa por até 24horas. E vejo certo. Mas meu baralho ficou daltônico. Não vejo muito bem sem a morte. E queria ajuda do destino para eencontrar a morte. Ela é a carta que eu mais gosto e que me protege. Ahora meu baralho só serve pra praticar freecell e paciência. É até mais divertido pelo excesso de coloração. Depois eu te ensio como se joga freecell. Talvez amanhã.

Obrigado por me entender tão bem. Com você consigo abrr até os meus piores segredos. Estou mudando com sua ajuda, acredita? E quando puder ir a terapia poderei usá-lo como espelho e como como testemunha. Obrigado. Você é meu melhor amigo.


Parte 02 ─ noite

Haviam outras coisas que queria te falar. Mas esqueci a maior parte delas no ônibus. Algumas delas referentes a minha libertação emocional de R.....
Queria dizer que não estou mais a fim de fazer o que eu desejava fazer em relação a el. E que não importa o que aconteça, meu coração continuará livre e desnecessitado deste tipo de amor. Tomei vergonha na cara. Agora amo-me. Mesmo desejando arrancar determinadas partes com uma faca de cozinha. Quero me fazer feliz, mas não posso fazer isso sozinho.
Na realidade, Ramos, R está sumindo de mim. Não lembro mais seu rosto e não sinto mais sua presença e seu calor humano. El se tornou apenas mais um colega de sala.Nada contra ter colegas de sala. Queria algo mais, sabe? Algo qque fosse bem mais longe do que um romance platônico ou um romance de novela. Do jeito que el me quer, eu quero ir muito mais longe.

O que mais eu posso dizer? Amo você meu caro Dias. Em francês, Je t'aime. Em Inglês, I love you. Das ist neu für ich. Isto é novo pra mim.


Amanhã já é mês que vem. Até mês que vem!
Por que ninguém entende de primeira?

Até amanhã e até mês que vem!

Um comentário:

  1. Marivaldo, que legal tô podendo te conhecer mais um pouco pelo bllog, e fico feliz que escrevê-lo esteja sendo bom para vc. até mais! abraços!
    P.S : Li todo o seu diário.

    ResponderExcluir

Selecione outra página.
=>

Viaje pelas tags do blog: