sexta-feira, 23 de julho de 2010

Meu último adeus ▬ Carta de suicídio.

Estou triste. Mas finalmente farei uma coisa boa por mim. Só lamento ter que ser tão drástico. Infelizmente é isso ou passar o resto da minha vida como mendingo ou coisa pior.
Não sei exatamente o que me fez chegar a isso. Me perdoem. Pai, mãe, irmãos, amigos. Eu lamento muito, mas não posso mais continuar. Este mundo não é para mim. Não consigo mais surportar tanta dor e tanto sofrimento. Já basta ter que acordar todos os dias sem ter nada para fazer. Basta de ter que procurar um emprego que nunca está me procurando. Que só quer alguém com o perfil correto. Sei que não tenho perfil para muitas coisas. Mas não aguento mais isso. Chega de procurar um emprego e não consegir por que não tenho a mínima experiência pedida. Ninguém ajuda, ninguém me ajuda. Não sei mais o que fazer. Não tenho mais nada o que fazer. Portanto só posso lamentar por mim e por quem está na mesma situação.
O que vou fazer, ou que já devo ter feito quando vocês encontrarem este documento, não é um ato de coragem como gostaria que fosse. É meu último ato. Gostaria que todos soubessem que não vou morrer sozinho e não sofrerei mais do que eu já sofri nesta vida. Cansei de esperar alguma oisa boa acontecer na minha vida e me tornar uma boa pessoa com algum sustento todo mês. Não dá para ser honesto num país de políticos corruptos. Não dá para ser um homem inocente num país onde, para sobreviver e sustentar suas próprias famílias, pais de família entram para o crime. Não dá para residir num país onde para você se manter tem que roubar, traficar, matar ou fazer coisas piores.
Como eu não quero nada disso na minha vida vou fazer o que vou fazer. Não precisam se lamentar por mim, já fiz muito isso. E não vai adiantar de nada: Os mortos não sentem dor, sede, calor, frio e outras coisas que os vivos sentem.
É com profunda tristeza e com muito amor que deixo esta carta para que se lembrem que um dia eu existi. E que fui uma boa pessoa, mesmo que por pouco tempo.


Sei que o que estou fazendo é errado, mas não vejo outra saída. Não há portas que se abram e não vejo janela nenhuma. A primavera é a continuação do verão, do inverno e do outono ▬ nada muda, são sempre os mesmos dias.




Amo todos vocês.

Adeus.

PS.: Adoraria ter trabalhado no controle de qualidade dos jogos, jogando, é claro, e enviando informações de onde há problemas.
E adoraria ter trabalhado em um lugar que me desse a oportunidade de ter experiência experiência.
PS2: Estou, ou estava, estudando pela tarde no curso de BI de ciência e Tecnologia da UFBA.
PS3: Estou contando um período de 15 dias antes de concluir meu suicídio. (preciso deste tempo para avaliar o melhor método de morrer).

2 comentários:

  1. ..."Tenho apenas 20 anos, mas sei suficientemente bem que não dá para encontrar a felicidade sem estar procurando por ela e que viver ou morrer é uma decisão única..."
    Precisei catar algumas palavras que derramaram de vc, pra responder ao teu próprio adeus!
    Como um ato de covardia pode justificar o seu aborto?!Você está fazendo a escolha?Ninguém além de vc pode escrever e/ou dirigir sua história, é bem verdade que histórias alheias interferem no curso da nossa,mas nunca anulam o poder que há em querer...
    Encerro com a sabedoria que absorvo do oriente, precisamos ser a mudança que querem ver no mundo, comece mudando vc!!!
    Namastê!Muita luz ,paz e amor!

    ResponderExcluir
  2. Um forte abraço,cheio de HUMANIDADE!
    Niejila Brito!

    ResponderExcluir

Selecione outra página.
=>

Viaje pelas tags do blog: