sexta-feira, 9 de julho de 2010

diálogo dos namorados.

namorados

Conversa entre um homem e sua namorada.


Num belo dia de paz e amor.
▬Bem, te adoro ▬Namorada.
▬Eu sei! ▬Namorado.
▬Só vai dizer isso?
▬Sim.
▬Não vai dizer mais nada?
▬Tipo o que?
▬Eu também te adoro, minha coisa fofa. Eu te amo e te quero pro resto da vida.
▬Não precisamos exagerar, né?
▬Exagerar?
▬Isso tudo que você falou é um exagero, não preciso dizer tudo isso pra mostrar o que sinto por você.
▬Vai me dizer então que eu tô gorda e feia e que tá tudo caindo em mim.
▬Amor, não precisa exgerar.
▬E ainda me chama de exagerada.
▬Amor, você é linda do geito que você é. Assim fofa, gostosa, maravilhosa, exagerada,... O que mais eu preciso dizer sobre você?
▬Você acha?
▬Sim.
▬Que eu sou exagerada?
▬Não quiz dizer isso. Amor, eu te amo. Eu adoro quando você exagera de vez em quando. Não vamos brigar agora, vamos?
▬Você continua dizendo .. que eu sou exagerada.
▬Você exagera às vezes. Mas... você tem muitas outras qualidades.
▬Ah, bom. Você acha que meus exageros são umas das minhas qualidades.
▬Amor, Calma.
▬Agora você me chama de amor. E depois de cada um de meus exageros vai sempre me chamar de amor pra eu parar de exagerar.
▬Amor... Coração... Vamos, esquece isso. Calma. Respira fundo... Inspira... expira... Isso. Melhorou?
▬Sim. Mas eu ainda não esqueci.
▬Que tal um cineminha hoje?
▬Não muda de assunto.
▬E um jantar depois, com direito a um belo presente surpresa.
▬Vou me arrumar. Depois a gente conversa sobre aquele assunto.


Paro por aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Selecione outra página.
=>

Viaje pelas tags do blog: